Marketing para franquias: o que é fundo de marketing?

Entenda o que é fundo de marketing e qual a importância de investir em marketing para alavancar os resultados da sua franquia.

Investir em marketing faz toda diferença no franchising e a explicação é simples: todo investimento na divulgação da rede fica na incumbência da franquia, assim, caminhar lado a lado do marketing para obter os melhores resultados é papel importante a ser observado e colocado em prática pelo gestor da franquia.

Marketing para franquias: o que é fundo de marketing?

O primeiro passo para entender um pouco de marketing, em especial aplicado em franquias, é entender o que é fundo de marketing (ou fundo de propaganda), que de maneira sucinta é o resultado da soma da contribuição paga por cada franqueado para custear as ações de marketing da rede e com isso, aumentar as oportunidades da franquia em atrair e manter clientes em diversos meios.
Importante: é por meio do pagamento de taxas de propaganda que se mantém um fundo de marketing de uma rede.

A função do marketing no franchising

A publicidade define a forma como a franquia irá se posicionar no mercado, é “a voz” do seu negócio. Com a publicidade é possível potencializar clientes e os persuadir através de anúncios, campanhas, estratégias diversas para obter os melhores resultados: e no franchising é importante ter padronização de todas as unidades da rede, uma mobilização conjunta, a fim de propagar de forma única a linguagem da marca, como ela se posiciona no mercado, criando confiança no público-alvo e solidificar a comunicação da marca.
A função do marketing no franchising tem um papel importante, pois é responsabilidade da franqueadora elaborar a comunicação e marketing da rede como um todo, e mais do que isso, reunir fundos para que os investimentos possam ser viabilizados, sendo que esse capital é reunido pela contribuição de cada franqueado via contrato. Lembre-se! Toda franquia exige padronização, inclusive – e se não o mais importante, na comunicação.

Obrigatoriedade: taxas de propaganda a ser paga pelo franqueado

Por se tratar de uma obrigatoriedade, a taxa de propaganda deve ser informada na Circular de Oferta de Franquia – COF, sendo prevista no momento do contrato de franquia. Essa taxa normalmente é determinada por um percentual sobre as vendas brutas ou compras do franqueado, porém, irá depender de franquia para franquia.
Mas quando falamos em franquia, no contrato é estabelecido uma taxa de propaganda a ser paga mensalmente pelo franqueado, sendo essa taxa a responsável em possibilitar a realização de todas as ações de marketing para a rede e ações que serão implantadas no decorrer do mês/ ano.
A obrigatoriedade vale por um motivo importante: sem investimento em comunicação e marketing em toda a rede, fica difícil obter sucesso nas Unidades.

Vale a pena investir em marketing local?

O gestor deve ter em mente que o marketing é um grande aliado na divulgação de maneira assertiva para o público-alvo a respeito do serviço/ produto que ele oferece, assim, ao falarmos de investimento em marketing local (assim como investimento em diversas estratégias), devemos ter em mente que sim, o marketing é importante para qualquer negócio e o marketing local – incluindo promoções diversas e patrocínios, faz com que a marca permaneça consistente e presente no mercado. A consistência da marca é muito importante para franquias, pois é o que cria identidade, consciência e credibilidade com o público-alvo. Assim sendo, uma vez um planejamento traçado no público-alvo e o que deseja alcançar com determinada estratégia, traz sim excelentes resultados.

Mas para que o franqueado tenha o melhor resultado, ambos, franqueador e franqueado precisam se comprometer no melhor resultado. O que isso significa? Significa que o franqueador e franqueado uma vez comprometidos com os problemas de comunicação, podem e devem traçar juntos as melhores campanhas e estratégias de marketing, analisando as dores e necessidades do cliente (público-alvo), para assim priorizar as demandas e garantir os melhores resultados.
Não existe apenas investir e não se empenhar, assim sendo, boas campanhas e bons resultados são alcançados através de criatividade, boa comunicação, participação e ousadia. Uma vez em um mercado competitivo é importante saber que a criatividade e o auxílio de especialistas são de extrema importância no dia a dia do negócio.

marketing

A MedNet é uma rede de franquias de Saúde e Segurança do Trabalho que mais cresce no país! Com mais de 45 unidades espalhadas por todo país, orgulha-se em ser referência no segmento desde sua criação, em 1994. Fale com um especialista e saiba mais sobre a MedNet!

Entenda a importância do perfil comportamental no recrutamento e seleção de pessoas para a sua franquia

Vai contratar em 2022? Entenda a importância do perfil comportamental no recrutamento e seleção de pessoas e o que isso afeta diretamente o seu negócio.

2022 está chegando e com ele muitos momentos desafiadores estão por vir! Para tanto, estar com um time alinhado com os desafios e as metas, é importante. O perfil comportamental é indispensável para quem quer melhorar os resultados dos colaboradores da franquia e auxiliar na seleção dos próximos colaboradores. Entenda a importância do perfil comportamental no recrutamento e seleção de pessoas e o que isso afeta diretamente o seu negócio.

A importância do perfil comportamental no recrutamento e seleção de pessoas para a sua franquia

Identificar o perfil comportamental é essencial no recrutamento e seleção de pessoas para a franquia, pois se trata de um fator que influencia diretamente no relacionamento, no clima e até mesmo nos resultados traçado pelo planejamento.
Sabemos que cada profissional é diferente do outro e ao falarmos de franquia, isso não muda. O perfil comportamental é importante, pois com o mapeamento adequado é possível comparar as competências de profissionais, facilitando inclusive a identificação de lideranças. Mais do que isso, com o mapeamento adequado, é possível melhor direcionamento de funções e desenvolvimento de talentos.

O que é perfil comportamental?

O conceito de perfil comportamental surgiu com Willian Martson em meados da década de XX, sendo Willian um psicólogo da Universidade de Harvard. Willian dizia que era possível dividir as pessoas em quatro padrões predominantes, sendo eles: dominância, influência, estabilidade e cautela, ao qual ficou popularmente conhecido como metodologia DISC. Tal conceito/ metodologia se tornou um material popular de estudo para especialistas em comportamento, além de servir de material para outros métodos de análise de perfil que surgiram posteriormente.
Com isso, cada um dos perfis apresentados por Willian, indicam uma tendência de comportamento nas mais diversas abordagens: habilidades socioemocionais, modelo de treinamento e desenvolvimento, desempenho profissional e outras. O conceito de perfil comportamental por Willian pode ser resumidamente apresentado como um conceito que permite que as empresas/ organizações identifiquem as habilidades e competências individuais predominantes.

Por que é importante aplicar a análise de perfil comportamental ao contratar na sua franquia?

Porque é uma forma de conhecer os colaboradores da sua franquia, otimizando as estratégias de comunicação interna que serão aplicadas, aumentando a produtividade e qualidade do trabalho desenvolvido por eles.
A partir da análise dos perfis comportamentais, é possível montar equipes para trabalhar da melhor forma de acordo com as estratégias. Com equipes alinhadas, existe maior motivação do ambiente de trabalho, bem como menor rotatividade no departamento/ setor da sua franquia. Vale lembrar que a cultura organizacional é fundamental, assim, entender como os colaboradores pensam, seus projetos, sonhos pessoais e como se comportam no dia a dia, permite compreender com assertividade se a franquia está no caminho certo com cada perfil dos colaboradores.

Perfil comportamental, como analisar?

Separamos algumas dicas para facilitar essa análise, confira!

1) Entenda seus colaboradores
A primeira dica é básica: entenda os seus colaboradores. Faça um levantamento interno para identificar quais perfis são facilmente encontrados na franquia e quais os que são menos encontrados, ao identificar isso, saberá qual perfil é mais predominante ou não e como poderá trabalhar a diversidade nos setores, para assim, delimitar as funções, bem como fazer novas contratações.

2) Perfil desejado para cada vaga
Quais são os perfis recomendados para cada vaga? Fazer essa análise é importante, pois por exemplo, para um perfil comercial, um perfil comunicador é o indicado se comparado com um perfil analista, que se desenvolverá melhor em um setor financeiro.

3) Valores
Deixe claro os valores da franquia, os objetivos a curto, médio e longo prazo. Seja claro aos colaboradores, bem como aos novos contratados, pois dessa forma a diminuição do turnover é presente ao alinhar os valores da franquia com os dos colaboradores.

4) Análise
Verifique as necessidades da sua franquia e se os perfis se encaixam para cada área. Por exemplo, um perfil influenciador que trabalha no setor financeiro é algo que pode trazer alguns problemas na dinâmica do trabalho, por isso toda análise para delimitar cargos, bem como alterar, é de extrema importância. Cabe ao gestor identificar e selecionar quem se encaixa melhor em cada uma das áreas de atuação na franquia.
5) Aplique o teste comportamental
Assertividade no processo de recrutamento de talentos, eis o principal benefício ao aplicar o teste comportamental na entrevista e seleção dos colaboradores.
Ao aplicar o teste comportamental no processo seletivo, a chance de encontrar o talento mais indicado para determinada função aumenta. Assim, existem maiores chances de contratar profissionais alinhados à cultura organizacional.

6) Sinalização de áreas na franquia que necessitam capacitações e treinamentos
O perfil comportamental auxilia inclusive ao sinalizar quais áreas necessitam de capacitações e treinamentos para estarem alinhados aos objetivos. Ao aplicar o teste, além de sinalizar as áreas que necessitam capacitação e treinamento, é possível traçar estratégias para potencializar os resultados ao focar no desenvolvimento dos colaboradores.

E como faço para aplicar o teste comportamental?

Existem muitos métodos que poderão ser aplicados ao qual ficará ao encargo do diretor da franquia contratar um especialista para aplicar. Tal especialista poderá apresentar os métodos que poderão ser aplicados, que podem ser: Método DISC, o STAR, O Inventário de Aderência Cultural (IAC), O Teste de Dominância Cerebral, a Metodologia Big Five e outros. Empresas que trabalham com recrutamento e seleção e que contam com psicólogos no auxílio dessa aplicação, são os mais comuns.
O perfil comportamental no recrutamento e seleção de pessoas para franquias é muito utilizado, pois facilita o suprimento das necessidades do diretor, ao deixar alinhado com a equipe todos os processos, objetivos e metas a serem alcançados, além de otimizar o trabalho já aplicado no dia a dia da franquia.

Por MedNet

Dicas de ouro para investir em uma franquia em 2022

Pensa em empreender no próximo ano? Confira as dicas de ouro para investir em uma franquia em 2022 que separamos para você!

Fim do ano e com ele o famoso balanço do ano que passou, já planejando as novas meta e desafios para o próximo ano, 2022. Com o cenário pandêmico, muitos foram os empreendimentos que iniciaram em 2022 e a aposta é que o cenário cresça ainda mais.
De acordo com a Associação Brasileira de Franchising – ABF, o setor de franquias teve um crescimento de 48,4% no segundo trimestre de 2021, atingindo um faturamento de R$ 41,1 bilhões. Esses dados são animadores para a economia do país, e para quem pensa em investir em uma franquia em 2022, a hora é agora! Pensando nisso, separamos dicas de ouro que ajudarão a tornar 2022 o seu ano, o ano de empreender!

Dicas de ouro para investir em uma franquia em 2022

Dica de ouro número 1: escolha um nicho de mercado

Escolha um nicho de mercado. Sim, essa é a dica número 1 para quem quer investir em uma franquia em 2022. Estude o nicho, se informe sobre o segmento, os processos que o nicho sofreu durante os anos e as perspectivas dele para o futuro. É essencial ter em mente que estudar sobre o nicho é algo que você sempre terá que fazer, seja para iniciar ou mesmo para se manter atualizado no segmento que pretende investir.

Dica de ouro número 2: persistência e consistência

O sucesso é a combinação de persistência e consistência. Esteja disposto a aprender, mudar processos se for necessário, e principalmente persistir. Todo começo desprende maior dedicação para aprender sobre o negócio e muitas dúvidas poderão surgir ao longo da jornada, mas o modelo de franquias o empreendedor nunca está sozinho, existe todo suporte da franqueadora para sanar as dúvidas e mais do que isso, capacitar o franqueado para que ele tenha o máximo de dinamismo no seu dia a dia.

Dica de ouro número 3: trace um planejamento

Tenha um plano de negócios em mente e mais do que isso, execute-o. Estude o mercado, pesquise todas as oportunidades e trace um planejamento de curto, médio e longo prazo para que seu negócio tenha o sucesso esperado. Invista em constante capacitação sua e da sua equipe, para tanto, tenha sempre ao seu lado a franqueadora para dar todo suporte possível.

Dica de ouro número 4: busque valor

Preço é diferente de valor. O que isso quer dizer? Preço é definido pelo mercado, enquanto o valor é determinado pelas vantagens que o serviço ou o produto podem trazer para você. Assim, invista em algo de valor, que agregue, que tenha diferenciais, que seja competitivo no mercado, que te diferencie diante aos concorrentes.
Lembre-se! Pessoas que estão sempre no auge de desempenho, têm uma mentalidade de crescimento, por isso busque sempre o diferencial.

Sobre a franquia MedNet

A MedNet acredita na expansão com qualidade, não à toa é excelência no segmento há mais de 25 anos, e conta com mais de 40 unidades espalhadas pelo país, buscando diariamente se especializar cada vez mais em Medicina e Segurança do Trabalho.
A MedNet oferece aos clientes a solução completa em SST, sendo uma marca consolidada de prestação de serviços ocupacionais e conta com os melhores especialistas em suas áreas, garantindo qualidade nos processos e implantações, de forma eficaz e evolutiva.
Com um investimento baixo e com uma infraestrutura enxuta, com a MedNet seu faturamento médio será de R$ 90 mil reais por mês, com uma margem de lucro de 20% e retorno do investimento de 24 a 36 meses.
Líder de mercado, a MedNet busca evolução diariamente! Com um software próprio adequado às obrigações do Programa do Governo, visando o melhor para seu cliente final, a MedNet entrega aos clientes a solução completa em SST!


Quer saber como ser um franqueado MedNet? Entre em contato agora mesmo!

Por MedNet

Vale a pena investir em uma franquia de serviço em saúde ocupacional em 2022?

Investir em uma franquia de serviço em saúde ocupacional pode ser uma boa alternativa para quem deseja empreender e tocar o próprio negócio em 2022. Entenda os motivos.

Investir em franquia de serviço ocupacional é uma boa alternativa para quem deseja empreender e tocar o próprio negócio em 2022. Os investimentos são menores do que começar uma empresa do zero, além disso, também já se contará com uma marca reconhecida pela sua atuação no ramo escolhido.
Entre as áreas que se destacam nesse sentido, está a de franquia de serviço ocupacional. Vale muito a pena investir no ramo da medicina e da segurança do trabalho.
Para que você entenda o porquê de investir em uma franquia de serviço ocupacional, listamos uma série de vantagens. Confira!

Não há risco de variações sazonais em uma franquia de serviço ocupacional

Se existe um negócio em que não há o risco de variações sazonais são as franquias de serviços ocupacionais. Afinal, as empresas sempre necessitarão realizar os exames ocupacionais e desenvolver laudos de segurança do trabalho. Por conta disso, em todas as épocas do ano haverá trabalho e a lucratividade do negócio é garantida.
A obrigação das empresas registrarem informações sobre a saúde de seus colaboradores na plataforma do eSocial também fará com que aumente ainda mais a necessidade de as organizações investirem na saúde e bem-estar do colaborador.

Pouco custo de instalação

Os custos de instalação desse tipo de empresa não são muito altos. É claro que você precisa investir em uma boa infraestrutura e garantir uma sala de espera adequada, consultórios agradáveis para receber os pacientes, escritórios bem estruturados para os funcionários etc. Porém, esses custos são relativamente baixos, e você os teria em qualquer tipo de negócio que fosse investir.

Não é necessária a formação em saúde

Engana-se quem pensa ser necessário ter formação na área da saúde para abrir uma franquia de serviço ocupacional. Você pode ser um engenheiro, um administrador ou ter qualquer outra formação e investir nesse tipo de negócio. O importante é querer aprender e se desenvolver dentro do negócio, afinal, você precisará entender sobre a prestação de serviços médicos oferecidos na sua empresa.

Orientação e assistência na administração do negócio de franquia de serviço ocupacional

Quando você opta por ser um franqueado, além de poder usufruir de uma marca reconhecida no mercado, também terá orientação e assistência na administração do negócio. Assim, se terá a certeza de que o negócio será bem-sucedido, pois você terá excelentes profissionais especializados e que conhecem a realidade da marca e do mercado de saúde ocupacional para orientá-lo.

Obrigatoriedade de as empresas contarem com esses serviços

As empresas são obrigadas a contratar os serviços de saúde e segurança ocupacional, caso contrário são autuadas e podem sofrer processos trabalhistas por parte de seus empregados. Por isso, esse tipo de trabalho é e será sempre procurado.
Essa obrigatoriedade é uma oportunidade para os empresários da área, pois você sempre terá demanda de trabalho. Comumente que uma empresa contrata um novo funcionário ou faz uma demissão, essa pessoa precisa passar por uma avaliação médica.
Além disso, também é preciso que as organizações cumpram com programas como o PCMSO e o PPRA/ PGR, e o seu negócio proporcionará auxílio nesse sentido.
Como você pode perceber, existem muitas vantagens ao abrir uma franquia de serviço ocupacional. Por isso, podemos dizer que sim, vale a pena fazer esse investimento.

Por que investir em uma franquia de serviço em saúde ocupacional em 2022?

Investir em uma franquia de serviço em saúde ocupacional em 2022 pode ser sim um excelente negócio, sendo que de acordo com a Pesquisa Trimestral de Desempenho do setor de franquias no segundo trimestre de 2021, realizada pela Associação Brasileira de Franchising – ABF, o segmento de Saúde, Beleza e Bem-Estar foi um dos que se destacaram mesmo diante a pandemia, registrando um desempenho positivo de 21,2% no faturamento do 2º trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2019, com R$ 9,6 bilhões de receita. Esse índice é 17% maior comparado ao período do ano de 2019, antes da pandemia.

MedNet: excelência no segmento há mais de 25 anos

A MedNet é uma empresa de Medicina e Segurança do Trabalho com mais de 25 anos de experiência e mais de 40 unidades espalhadas pelo Brasil, sendo uma marca consolidada de prestação de serviços ocupacionais que oferece solução completa em SST, pois conta com profissionais altamente qualificados, além de uma Plataforma Web própria, Mensageria para o eSocial, EAD de Treinamentos das NRs, Tabelas de SST e muito mais!
A franquia certa para você investir em 2022! Com faturamento médio de R$ 90 mil reais por mês, com uma margem de lucro de 20%, retorno do investimento de 24 a 36 meses, a MedNet é líder de mercado sendo uma empresa que conta com software próprio adequado às obrigações do Programa do Governo, visando o melhor para seu cliente final. Com um investimento baixo e com uma infraestrutura enxuta, a MedNet é a franquia ideal para você investir em 2022!

Seja um franqueado MedNet! Entre em contato agora mesmo!

Por MedNet

Quais os processos e burocracias ao se abrir uma franquia?

Depois de muito pesquisar a tão esperada franquia parece estar tomando forma e alguns processos e burocracias fazem parte do processo de implementação do negócio, mas você sabe quais são esses processos e burocracias ao se abrir uma franquia? Separamos a seguir, confira!

Processos e burocracias: conheça a lei de franquias Nº 13.966/2019

Toda franquia exige do franqueado além de muita dedicação ao novo negócio, entendimento. Entender quais são os processos e burocracias que envolvem o dia a dia, tornarão a dinâmica do negócio mais otimizada e com isso, todas as demandas serão sanadas com maior eficiência.
A lei de franquias Nº 8955/94 foi substituída pela nova lei de franquias, a Nº 13.966/2019, no dia 26 de março de 2020, obrigando as redes de franquias que atuam no país fazer a revisão e a atualização de seus instrumentos jurídicos e, principalmente, revisão das informações iniciais a serem transmitidas para o candidato para a franquia e/ao mercado.
Tal atualização trouxe excelentes resultados, afinal, elevou a régua de credibilidade e qualidade aos possíveis investidores em franquias, fazendo com que todas as informações antes da decisão pelo investimento não mais fossem omitidas e maior rigor na punição a respeito de ofertas de investimento não condizente com a expectativa de realidade.
Importante ressaltar que a antiga lei também regulava, a principal diferença da nova lei de franquias é que é privilegiado a autonomia da vontade das partes em relação aos termos e condições do contrato de franquia, incrementando o grau de transparência exigido do franqueador referente a elaboração e entrega da COF – Circular de Oferta de franquia

Processos e burocracias ao se abrir uma franquia: entenda a COF

Dentre as informações da Nova Lei de Franquias que precisarão obrigatoriamente constar na COF, como é conhecida a Circular de Oferta de Franquia, cabe destacar: COF é um documento entregue aos possíveis franqueados pelo menos dez dias antes da assinatura do eventual contrato de adesão da franquia, sendo fundamental para o processo de expansão da rede, por abranger diversas questões, como as informações financeiras, jurídicas e operacionais a respeito do negócio e toda a rede deve dispor dele para funcionar e expandir da melhor forma.
O artigo 2º da Nova Lei de Franquias detalha o que deve constar no COF, a fim de que o contrato entre franqueador e franqueado seja fechado de forma transparente e segura para ambos.

Processos e burocracias: assinatura de contrato

De acordo com a Lei das Franquias, a COF deverá ser entregue no prazo mínimo 10 dias antes da assinatura do contrato ou mesmo pagamento de taxas ao franqueado, sob o risco de nulidade contratual e risco de devolução de valores pagos por parte do franqueador. Importante lembrar que cada franquia tem um prazo médio para que o candidato a franqueado analise e confirme o fechamento do seu contrato.
Referente a documentação, de acordo com o porte da empresa pode ser realizado a solicitação do registro do contrato social ou requerimento do empresário, documentos importantes que apresentação dados como os direitos e deveres da empresa, além de toda responsabilidade que deverá cumprir e outros.

Processos e burocracias: documentos no Cartório e Junta Comercial

O Cartório de Pessoas Jurídicas como o nome mesmo diz, é voltado para acordos de Pessoas Jurídicas, sendo que nessa etapa, há a necessidade da entrega da documentação ao cartório de acordo com o perfil, como por exemplo estar relativo a uma Micro Empresa – ME ou Empresa de Pequeno Porte – EPP.
Quanto a Junta Comercial, esta fase do processo de implementação da franquia exige mais formulários e fichas a serem entregues à Junta, sendo importante a necessidade de um contador que auxilie, pois esse processo atenção à documentação, que caso esteja preenchida de forma errada, é necessário pagar novamente, sendo que o Contrato Social é formalizado com assinatura dos sócios e entregue para a constituição da franquia após toda parte burocrática.

Por mais que existam muitos processos e burocracias ao se abrir uma franquia é importante ter atenção em todos os detalhes, afinal, abrir um novo negócio exige do futuro franqueado entendimento do negócio desde o seu início, por isso se informar com especialistas ou mesmo buscar ajuda de empreendedores que já vivenciaram todo o processo ao se abrir uma franquia, pode ser uma dica importante para o futuro franqueado entender como funcionam todos os processos e burocracias.

Por MedNet

Qual a diferença de franquia e licenciamento?

Entender a diferença de franquia e licenciamento é o primeiro passo para quem quer se tornar um empreendedor e mais do que isso, entender em qual processo melhor se encaixa ao seu perfil de gestão.

A diferença de franquia e licenciamento

A principal diferença entre franquia e licenciamento é que enquanto a franquia oferece maior suporte e segurança, o licenciamento oferece maior autonomia, mas então qual escolher? Importante segurança e suporte ou “liberdade”?
Para empreender é importante observar alguns fatores, mas antes, analisar a sua experiência no empreendedorismo, no caso, no mundo dos negócios, pois muito irá com o acordo do seu perfil de gestor. Entenda melhor.

Franquia e licenciamento: qual escolher?

Quando falamos em franquia e licenciamento, o que vem na sua cabeça? Para muitos, ter uma franquia significa “não ter que se preocupar com nada”, e se partir deste princípio, o empreendedor poderá ter alguns percalços no sucesso do seu negócio, o motivo? A franquia oferece sim um modelo de negócio padronizado, para tanto o nome diz, é um modelo de negócio padronizado, que segue regras para assim ser um padrão em qualquer lugar onde esteja implantado, logo, é importante ter em mente que o modelo de negócio deve ser seguido e exige dedicação do empreendedor para que o sucesso ocorra de maneira crescente.
Agora quando falamos em licenciamento, é importante entender que assim como a franquia, também é um negócio promissor, a diferença é que no licenciamento o licenciado é o responsável pela própria gestão, com pouco suporte do licenciador, assim, toda responsabilidade a respeito do sucesso do negócio será de total responsabilidade do licenciado. O licenciado tem maior liberdade para operar a unidade por não existir um padrão – como ocorre com o franqueado – pois ele recebe a transferência do direito do uso da marca e não é necessário pagar uma taxa de adesão à marca.
Mas então, qual modalidade escolher? As duas modalidades de negócio são excelentes oportunidades de negócio para o futuro empreendedor, já que ambas modalidades oferecem a possibilidade de comercializar produtos ou serviços de marcas que já são consolidadas no mercado, mas o modelo irá de acordo com o perfil do empreendedor, se prefere um modelo padronizado, que existem dados de resultados de acordo com as experiências vividas no mercado, bem como experiência com os demais franqueados, do que o licenciamento, que é uma forma do licenciado fazer a sua própria metodologia de aplicação da marca nos produtos ou serviços.

Tome nota!

Licenciado:

  • São responsáveis pela própria gestão, com pouco suporte do licenciador;
  • Maior autonomia e liberdade para operar o negócio, traçando estratégias e aplicando mudanças que lhe forem adequadas quando necessário;
  • Não há necessidade em pagar uma taxa de adesão à marca;
  • Recebe a transferência do direito de uso da marca;
  • Contrato menor e com menos cobranças entre as duas partes.

Franqueado:

  • Recebe suporte da franquia e todo suporte técnico operacional, com treinamentos, manuais e esclarece ao franqueado todas as dúvidas do negócio;
  • Sua autonomia é limitada, afinal, há um padrão de negócio consolidado e comprovado;
  • Menor risco, afinal, segue um modelo de negócio estabelecido e consolidado no mercado, por isso as chances de sucesso são maiores;
  • Recebe transferência de know-how, além de manuais de operação e modelo de negócio formatado para facilitar o processo de implantação;
  • Contrato de maior duração e exige maior dedicação do franqueado para seguir o padrão da franqueada, bem como eventuais mudanças que possam ocorrer.

E para quem está começando a empreender, qual modalidade escolher?

Como já dissemos anteriormente, muito irá depender do perfil do futuro empreendedor, assim, a principal diferença entre escolher um modelo de franquia ou licenciamento é de acordo com o seu perfil.
Um fator importante para ser levado em consideração é referente a sua experiência no mundo dos negócios, pois perfis que optam pelo licenciamento, costumam ser perfis de quem já tem um negócio consolidado e que busca licenciar uma nova marca para agregar no seu negócio, seja aumentar a variedade de produtos/ serviços ou mesmo maior autonomia na gestão.
Já perfis de franqueados costumam ser perfis que não tem um histórico ou maior conhecimento do segmento, bem como o mercado e prefere a franquia por todo seu know-how consolidado, além de todo o suporte necessário para as mais variadas situações que possam ocorrer.

Sobre a MedNet

A MedNet é só expansão! Com mais de 40 franquias em todo o país e em plena ascensão, a MedNet é uma empresa especializada em Saúde Segurança do Trabalho neste segmento
Com uma equipe especializada, a MedNet entrega aos clientes a solução completa em SST com um portfólio amplo de atividades, que conta com: palestras interativas aos parceiros, apresentações e intervenções nos setores, suporte completo em todas as demandas do negócio, sendo todas as atividades e processos desenvolvidos pelos melhores especialistas em suas áreas, além do suporte técnico do Franchising para auxiliar todos os franqueados.
Assim é a MedNet, a escolha ideal quando se busca eficiência na área de Saúde Ocupacional e Segurança do Trabalho.

Por MedNet

4 erros comuns para evitar na hora de abrir um negócio

Listamos 4 erros comuns de empreendedores iniciantes para evitar na hora de abrir um negócio

A pesquisa “Sobrevivência de Empresas” do SEBRAE de 2020 trouxe dados importantes referentes aos novos negócios e seus formatos. Realizada com base em dados da Receita Federal e levantamento de campo, a maioria das empresas do Brasil do setor de microempreendedores individuais não perduram por 10 anos e 1 de 5 empresas fecha após 1 ano aberta, sendo a “taxa de mortalidade” dessa área de negócios de 29%. No caso das microempresas, após 5 anos tem a taxa de 21,6% e as de pequeno porte, de 17%.
Mesmo diante esses dados, o empreendedorismo não deve ser encarado como algo desanimador, pelo contrário, deve ser encarado como desafiador e também, ir de acordo com o plano de negócios, investimentos e outros, fatores que já trouxemos em textos anteriores.
Empresários iniciantes devem evitar erros comuns, pois os erros por menores que sejam, podem ser fatais, representando inclusive na falência do negócio.

E quais são os erros que devo evitar na hora de abrir um negócio?

Primeiramente, é importante dizer que no mundo dos negócios, não existe mágica. O erro irá existir hora ou outra, porém, saber quais são os erros mais comuns é importante, pois o auxiliará para a tomada de decisão quando as situações se apresentarem.

Primeiro erro muito comum

Não planejar todas (todas!) as etapas é um dos 5 erros mais comuns que você deve evitar na hora de abrir um negócio, afinal, muitos empreendedores acreditam no projeto, estudam, reservam capital para investir, tem força de vontade para fazer acontecer, porém, não tem planejamento. Apenas por meio dele você conseguirá traçar etapas e mais do que isso, conseguirá identificar todos os aspectos do negócio para assim, fazer ajustes, bem como mudanças necessárias.

Segundo erro

Um erro comum que também costuma acontecer é a não capacitação. Lembrar que o mundo dos negócios envolve muita dedicação em todos os aspectos, se atualizar, capacitar e estar sempre buscando aplicar todo conhecimento nos negócios é de extrema importância e algo que empresários iniciantes podem não levar em consideração a médio e longo prazo.
Curso superior que forme empreendedor não existe, mas cursos que envolve o mundo dos negócios existem muitos, inclusive o empreendedor precisa ter em mente que terá que aprender sobre finanças, gestão de pessoas, contabilidade, comportamentos, liderança e muito mais, pois assim, terá poderá fazer a gestão de todas as áreas do seu negócio.

Terceiro erro

Um erro que pode gerar muitos prejuízos ao empreendedor e que merece muita atenção é desconsiderar os seus concorrentes. Analisar a concorrência, avaliar as estratégias, os posicionamentos e as respostas dos consumidores são de extrema importância, pois pode nortear o seu negócio e garantir passos mais assertivos com o seu público-alvo. Lembre-se sempre que no seu segmento e área existem muitas empresas que oferecem o seu serviço e é importante saber como e onde querem chegar, para que em cada nova estratégia você possa se destacar dos demais.

Quarto erro, dos erros comuns

Boa gestão financeira. Ser desorganizado nas finanças pode causar muitos prejuízos e inclusive findar o seu negócio. Todo negócio começa com um bom orçamento, por isso, uma boa gestão financeira preza pela elaboração de um fluxo de caixa e pelo registro de cada valor. Importante lembrar que quando não existe esse processo, a saúde financeira do negócio pode ser comprometida. Logo, um bom empreendedor precisa levar em consideração esse aspecto para que haja a longevidade e crescimento do empreendimento.

A implantação de qualquer negócio implica em muitos detalhes, porém, estar atento ao processo de desenvolvimento para que seja o mais assertivo possível, se faz necessário para a evolução.

O Grupo MedNet é uma empresa especializada em Saúde Segurança do Trabalho e atua desde 1994 neste segmento. Com uma equipe especializada e mais de 45 unidades espalhadas pelo Brasil, a MedNet entrega aos clientes a solução completa em SST com um portfólio amplo de atividades e conta com palestras interativas aos parceiros, apresentações e intervenções nos setores, sendo todas as atividades e processos desenvolvidos pelos melhores especialistas em suas áreas, além de todo suporte do Franchising para auxiliar todos os franqueados em suas necessidades, todos com o mesmo propósito: evoluir.

Por MedNet

Você tem perfil para ser franqueado?

O setor de franquias é um dos que mais crescem nos últimos anos, isso que afirma é a Associação Brasileira de Franchising – ABF, que apontou o crescimento de 48,4% no segundo trimestre de 2021, atingindo um faturamento de R$ 41,1 bilhões.
Um dos setores mais procurados por quem quer ter um negócio próprio, o setor de franquias exige mais do que comprometimento e correr riscos, exige um perfil, mas nem todo mundo tem perfil empreendedor para ser um franqueado. Estar atento a isso no princípio pode evitar dores de cabeça como insatisfação no investimento e consequentemente, prejuízos. Confira alguns pontos que todo candidato a franqueado deve se questionar antes de apostar em uma franquia, seja ela de qual segmento for.

1) Franqueado: é isso mesmo o que eu quero ser?

Estar disposto a estudar, aprender e crescer com o negócio é imprescindível levar em consideração quando falamos de um perfil de franqueado. Um perfil de franqueado é um perfil em constante atualização, pois fazer parte de uma rede exige muita dedicação para o aprendizado e evolução. Por isso pergunte-se: é isso mesmo que eu quero a curto, médio e longo prazo?

2) Tenho perfil de liderança?

Uma característica pessoal que é importante levar em consideração é se ter um perfil de liderança, sendo que para ser um bom gestor, saber tomar decisões assertivas e pontuais são importantes para a evolução do negócio no dia a dia, além de automotivação, capacidade de orientar e motivar pessoas, ser um bom negociador e ouvinte, saber gerenciar conflitos, ser organizado entre outros pontos que você precisa se questionar antes de se tornar um franqueado.

3) Tenho todo capital?

Se questionar quanto ao capital é tão importante quanto desejar aprender e crescer com o negócio. O empreendedor deve ter todo capital necessário para o investimento inicial e isso significa que também precisa levar em consideração demais despesas que possam ocorrer, até que o negócio comece a dar retorno. Existem franquias que o retorno ocorre em 24 meses, assim, ter um caixa e consciência sobre o investimento e retorno é fundamental.

4) Irei ter algum sócio?

O motivo em se perguntar isso antes de se tornar um franqueado é simples: eu e meu sócio teremos responsabilidades bem definidas e escritas? Sim, essa deve ser a resposta. Assim, ter um bom relacionamento com o seu futuro sócio e estabelecer desde o início que ambos terão que estar comprometidos com o negócio e toda demanda de aprendizado e dedicação constantes, são pontos que necessitam ser dialogados desde o princípio da tomada de decisão em se tornar um franqueado.

5) A rotina é algo que eu realmente irei gostar?

O empreendedor precisa levar em consideração algumas demandas referentes ao papel de gestão operacional da franquia. Gostar do produto/serviço como consumidor não é o que define ser ou não apto para gerir um novo negócio, por isso, entender o negócio e as demandas/ rotinas é algo fundamental a ser levado em consideração.

O franqueado deve possuir um perfil mais gestor do que investidor propriamente dito, pois por mais que a franquia tenha uma marca consolidada no mercado e um modelo de negócios que apresenta resultados de curto, médio ou logo prazo, ela é um negócio como outro qualquer, que necessita de administração e comprometimento do franqueado em querer ´fazer acontecer´.
Após os pontos que apresentamos, você acredita ter um perfil de franqueado? Conte para nós o que acredita que é importante, além do que apontamos, para se tornar um franqueado.

Por MedNet

Pensa em empreender e comprar uma franquia? Entenda o que avaliar para tomar essa decisão

Empreender, ter o próprio negócio é o que muitos brasileiros sonham em ter; apostar em um modelo pronto diminui os riscos e pode ser uma ótima alternativa

Um modelo pronto de franquia, que já foi testado e aprovado no mercado diminui os riscos quando falamos em investimento em uma franquia, por isso a análise antes de se tornar um franqueado deve ser bem avaliada e amadurecida, mas afinal, o que levar em consideração antes de ir atrás de um novo negócio? Quais são os pontos a serem avaliados?

Setor de franquias cresce 48% no segundo trimestre de 2021

Segundo a Associação Brasileira de Franchising – ABF, o setor de franquias teve um crescimento de 48,4% no segundo trimestre de 2021, atingindo um faturamento de R$ 41,1 bilhões de reais. Comparado ao mesmo período 2019, o valor ainda é 4,6% menor que o mesmo período, porém, no primeiro trimestre de 2021 houve um aumento no interesse de jovens por franquias, uma novidade segundo os dados anteriores.

Aumenta a procura por franquias entre jovens de 18 a 24 anos na pandemia

No primeiro trimestre de 2021 houve um aumento no interesse de jovens por franquias, uma novidade segundo os dados anteriores. A Associação Brasileira de Franchising – ABF revelou que jovens entre 18 e 24 anos buscaram por franquias no primeiro trimestre de 2021, um número que cresceu cerca de 109,4% durante a pandemia. Segundo a ABF, entre março de 2020 e maio de 2021, havia cerca de 332,3 mil jovens desta faixa etária buscando ser fraqueado.

Pensamento empreendedor: comprar uma franquia é o que mais cresce nas buscas por novos negócios

No primeiro trimestre de 2021, a taxa de desemprego no país chegou a 14,7%, resultando em 14,8 milhões de desempregados no Brasil. Entre os jovens, essa realidade foi ainda maior, representando 31% do número sem um trabalho formal. A busca de jovens entre 18 e 24 anos por franquias cresceu 109,4%, e com esse aumento é possível observar o novo perfil empreendedor que busca ter o próprio negócio o quanto antes.

Vai comprar uma franquia? O que é necessário avaliar?

Escolher a franquia ideal precisa primeiramente ir de acordo com o perfil de quem quer investir, o franqueado. Assim, esse é o primeiro ponto a se avaliar. Nada vale empreender em algo que não acredita, afinal, não existe franquia milagrosa de sucesso, o empenho do franqueado em querer aprender sobre o próprio negócio faz toda diferença no sucesso da franquia. Optar por uma marca com a qual exista afinidade é importante.
Conversar com outros franqueados é importante para avaliar antes de assinar um contrato, sendo também que pela Circular de Oferta de Franquia – COF, constam as condições gerais do negócio, como as obrigações, além dos deveres, responsabilidades e todos os aspectos legais que envolve o negócio, para assim, ter mais informações que auxilie na tomada de decisão.

Motivos para investir em uma franquia de Medicina e Segurança do Trabalho

Após pesquisas e conversas com franqueados, pesquisa de mercado e demais pesquisas, traremos alguns motivos para investir em Medicina e Segurança do Trabalho. O primeiro dos motivos é que de acordo com a Pesquisa Trimestral de Desempenho do setor de franquias no segundo trimestre de 2021, realizada pela Associação Brasileira de Franchising – ABF, o segmento de Saúde, Beleza e Bem-Estar foi um dos que se destacaram mesmo diante de um cenário pandêmico, registrando um desempenho positivo de 21,2% no faturamento do 2º trimestre de 2021 em relação ao mesmo período de 2019, com R$ 9,6 bilhões de receita. Esse índice é 17% maior comparado ao período do ano de 2019, antes da pandemia.

O segundo motivo é que a MedNet é uma empresa de Medicina e Segurança do Trabalho com mais de 25 anos de experiência e mais de 40 unidades espalhadas pelo Brasil, oferecendo solução completa em SST, com uma Plataforma Web própria, Mensageria para o eSocial, EAD de Treinamentos das NRs e Tabelas de SST.

Por MedNet

Qual é o momento certo para abrir uma franquia?

É possível arriscar nesse momento pandêmico do país abrir uma franquia? Existe um momento certo do ´agora´ ou ´depois´?

O medo do ser humano é arriscar e não obter sucesso, seja em qual setor da vida for, e há quem acredite que nada é possível se não se arrisca.
Estar no meio de uma pandemia pode gerar grandes incertezas, ainda mais quando falamos em abrir um novo negócio, mas isso dependerá do ponto de vista, afinal, a economia está aquecida segundo o ministro da economia, Paulo Guedes, e novas franquias estão sendo abertas e é isso o que vamos apresentar nesse texto, o cenário atual do país, do empreendedorismo brasileiro e questionar o momento certo para abrir uma franquia.

Cenário atual da economia

O cenário atual da economia traz mais confiança e o mercado de trabalho vem dando sinais positivos, segundo o relatório do FMI que aponta a recuperação do PIB com 5,3% de crescimento ainda neste ano.

Os dados reportados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) desde o último trimestre de 2020, apontavam uma retomada do emprego formal, sendo que segundo o Ministério do Trabalho, no acumulado do ano e em doze meses até agosto de 2021, a economia brasileira havia gerado 2,2 milhões e 3,2 milhões de novas vagas de trabalho com carteira assinada.

Paulo Guedes, ministro da economia, afirmou que a economia está aquecida, pois o crescimento estimado em torno de 5,5% no Produto Interno Bruto (PIB) este ano já está surpreendendo quem esperava uma retomada lenta.

Os indicadores mensais do mercado de trabalho apontam ritmo de recuperação, possibilitando assim a redução da taxa de desemprego e consequentemente aumento da economia.

Empreender é uma solução para a crise?

Investir no empreendedorismo pode ser solução para sair da crise. Para o presidente do SEBRAE, Carlos Melles, “As pesquisas realizadas pelo SEBRAE têm mostrado que as pequenas empresas são o principal motor da economia brasileira. Não é exagero afirmar que são os donos de pequenos negócios que levam o país nas costas. Basta ver os dados de geração de empregos. As micro em pequenas empresas foram o único segmento que conseguiu reverter a perda de postos de trabalho provocada pela crise e fechar o ano com saldo positivo de 293,2 mil novos empregos”.
Em 2020 o Brasil registrou um recorde histórico na abertura de novas empresas e encerrou o ano com quase 20 milhões de negócios ativos. O Mapa de Empresas revelou que ao longo de 2020, foram fechadas pouco mais de 1 milhão de empresas (queda de 11,3% quando comparado a 2019). Logo, o país teve um saldo positivo de 2,3 mil empresas abertas, ao final de 2020.

Qual é o momento certo para abrir uma franquia?

Novos negócios são essenciais para o desenvolvimento do país e o momento certo para abrir uma franquia nada mais é do que: agora. Com a economia aquecida, muitos são os novos negócios que surgem e consequentemente se estabilizam e crescem, porém, se não bem estruturados/ administrados, também podem vir à tona. 

Segundo levantamento do SEBRAE, as pessoas que sonham em ter o próprio negócio precisam se preparar para o desafio de sobreviver no mercado, mas como? Através de diversos pontos, como: um plano estruturado de negócio, identificar e entender as necessidades do público-alvo, ter um projeto bem estruturado de marketing, se atentar ao financeiro e entender que tudo é questão de investimento e tempo, bem como boa administração. Mesmo o empreendedor começando agora, o futuro do negócio depende de um plano realista e com diversos pontos de atenção, lembrando que acima de tudo o empenho do empreendedor faz a diferença no negócio, como estar atento às novidades e tendências, se atualizar em seu segmento, a fim de favorecer o crescimento de sua franquia e outros pontos.

De acordo com relatório da Associação Brasileira de Franchising – ABF, os segmentos de saúde e bem-estar cresceu, sendo que o faturamento subiu 12,7% no primeiro trimestre de 2021. Assim, o Grupo MedNet, que atua no país há mais de 25 anos e conta com mais de 40 franquias espalhadas pelo Brasil, dedica-se diariamente à expansão com excelência, através de: prestação de serviços ocupacionais, realização de exames clínicos, audiométricos, laboratoriais, cardiológicos, oftalmológicos, radiológicos, treinamentos e demais especialidades envolvidas nas atividades laborais de seus clientes, além de atender as demandas de clientes por todo território nacional, desde instituições privadas a instituições governamentais e autarquias.

Mais do que Medicina e Segurança do Trabalho, o Grupo MedNet entende que negócios de sucesso só são possíveis através de muito trabalho e ousadia, arriscar sempre no intuito de oferecer solução de excelência.

Estar presente nas áreas de saúde e bem-estar atualmente é um caminho promissor, afinal o mercado com a pandemia trouxe inovações para o setor, sendo um grande potencial de crescimento para as micro e pequenas empresas. Vale destacar que a crescente demanda do público-alvo tem sido buscar a melhora na qualidade de vida em todos os aspectos, assim, empresas que investem na segurança, saúde e bem-estar do colaborador, entendem que estão na transformação dos negócios dia a dia, em busca por novas formas de oferecer seus produtos e serviços.

Por MedNet