Você sabe como escolher a franquia ideal? Para quem quer abrir um negócio, essa provavelmente é a melhor opção. Entretanto, não adianta escolher qualquer franquia.

É preciso avaliar algumas variáveis para acertar no investimento.

Dessa maneira de nada adianta investir em uma franquia que não combina com você, com seu perfil ou com as demandas do mercado atual. Por isso, neste texto daremos algumas dicas para que sua escolha seja feita com consciência e estratégia.

Acompanhe!

Analise as oportunidades do mercado

Antes de pensar em um investimento, o primeiro passo é analisar o mercado. Você precisa entender o que está acontecendo à sua volta, quais são os negócios de sucesso e que empresas estão falindo. Esse é o primeiro indicativo sobre o que os consumidores estão precisando.

É provável que depois de fazer um levantamento cuidadoso, é preciso, ainda, partir para uma segunda análise.

Nela, você deve descobrir quais são as carências do mercado atual.

Tente encontrar a oportunidade para oferecer produtos e serviços que as pessoas querem, mas que ainda não tem acesso.

Além de avaliar os negócios, produtos e serviços, dê, também, uma atenção especial para o público da região na qual você quer trabalhar. Avalie o perfil das pessoas, o poder aquisitivo, os hábitos de consumo, as preferências e a forma como se vestem, se comunicam etc.

Determine o valor de investimento que você pode fazer.

Entendido como está o mercado, é hora de determinar o quanto você está disposto a investir. Verifique quanto dinheiro tem guardado, separe uma quantia que não prejudique sua saúde financeira e anote.

Algumas pessoas cometem o erro de considerar que podem investir usando o dinheiro de algum bem. O grande problema disso é que casas e carros não são vendidos da noite para o dia. Quando existe o atraso nesse processo, o investidor fica sem dinheiro e o risco de fechar as portas é muito grande.

É preciso lembrar que a franquia não é mágica. Ela é um negócio, assim como qualquer outro. Por mais que esse modelo seja prático, consolidado e de fácil implementação, o lucro não aparece imediatamente.

Isso significa que além do valor usado para virar um franqueado, você também precisa de uma reserva para manter o negócio até que a entrada de dinheiro aumente. O tempo que isso demora varia de franquia para franquia.

Então, pense com muito cuidado sobre o quanto está disposto a investir e se essa aplicação não prejudicará a saúde financeira da sua família.

Conheça o seu perfil de empreendedor

Outro ponto que merece sua atenção antes de escolher uma franquia é o seu perfil de empreendedor. Ingressar em um negócio, mesmo que seja como franqueado, é muito parecido com ser contratado por alguma empresa: você precisa se identificar com a cultura organizacional para que tudo dê certo.

Então, responda: como é você empreendendo? Quais são as coisas que gosta? Quais são seus objetivos e sonhos? O quanto você está disposto a arriscar?

Pense com cuidado no seu perfil. Não adianta de nada se tornar um franqueado, investir, mas não se identificar com o negócio. Você estará presente na rotina da franquia que abrir, terá que lidar com os clientes, fazer a gestão e resolver problemas.

Em contra partida trabalhar com algo que não gostamos é muito desanimador. Aos poucos perdemos a vontade, paramos de nos esforçar e acabamos fracassando. Por isso, ao encontrar uma franquia que seja compatível com suas necessidades, se imagine cuidado das rotinas dela, fazendo as implementações e resolvendo problemas. Caso esse processo pareça desagradável, é melhor repensar o investimento.

Observe a opinião de outros franqueados

O franquiador, assim como a maioria dos vendedores, acredita naquilo que está oferecendo, pensa que seu método é o melhor e sempre apresenta os pontos positivos do investimento. Entretanto, esse ponto de vista positivo nem sempre é condizente com a realidade.

Então, depois de encontrar uma franquia que responda a todos os critérios que falamos até aqui, você precisa conversar com quem realmente vive a rotina do negócio, ou seja, os franqueados. Eles poderão dar uma opinião prática sobre o relacionamento com o franqueador, as dificuldades para adequação dos padrões atitudinais, o suporte, as orientações, os custos etc.

Dê uma atenção especial para o que essas pessoas têm para dizer. Vários problemas e dificuldades que eles enfrentaram também podem aparecer na sua rotina quando se tornar um franqueado. Mas é claro que não são apenas os pontos negativos que devem ser levados em consideração.

Veja, também, o que eles têm para dizer de positivo sobre o modelo de negócio. Observe as oportunidades, entenda qual é o tempo real para o retorno do investimento e descubra quais são as possibilidades de lucro.

Examine as condições da franquia

Depois de pensar bastante e avaliar várias situações e cenários você decidiu qual franquia merece seu investimento? Muito bem! Mas não assine o contrato ainda. Antes disso, observe todas as condições e avalie:

Agora você sabe como escolher a franquia ideal, não é mesmo? Então, hora de colocar todas essas dicas em prática e encontrar o melhor modelo de negócio para o seu perfil. Pesquise bastante, avalie as opções e se ficar em dúvida, não assine o contrato. Lembre-se: você deve ficar confortável com a abertura do seu negócio.

Se gostou do conteúdo, siga nossa página no Facebook! Por lá você acompanhará todas as nossas publicações.